[SbC] Brasil Siga Bem Caminhoneiro
IP DO SERVIDOR: 198.50.224.189:7770

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Uma historia triste :c [Warning: Só leia se você for forte]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

AVISO IMPORTANTE: Se você não é uma pessoa realmente forte, não leia o texto abaixo.




Bem hoje eu estava la no servidor quando chega um tal de Walrider e me espanca..






 Bom, tentei conversar com ele pois não sabia por que ele tinha me espancado.. Ele recusou a responder, mas eu insisti tentando fazer ele falar.. Bom acabou que ele ficou depressivo e se atiro do penhasco.. Algo muito triste, Infelizmente ele não resistiu a queda e veio a óbito ou seja FALICEU



















*Momento refletindo* [Pense bem antes de interrogar uma pessoa que te espancou sem motivos.. Ela pode ficar depressiva e se jogar de um penhasco.]

Aviso Importante: Se você leu isto e não esta se sentindo bem, procure um medico!













Ver perfil do usuário
 Melhor história!



/radio >> Radinho de Pilha do Alfinete!

Não clique aqui!

Ver perfil do usuário http://sigabemc.forumeiros.com/
AlfineteVoador escreveu: Melhor história!

Sad Sad Sad Sad













Ver perfil do usuário

Void

avatar
Administradores
Administradores
Ele tinha o costume de chutar as pessoas que encontrava pela frente, era uma forma de amenizar a dor de sua vida, mas ele chutava apenas as pessoas que ele achava legal, era uma forma de dizer um "Oi" ou talvez um "Seja meu amigo", era um costume estranho, mas era a única forma que ele conseguia se expressar, talvez pela sua infância difícil, tenho sido espancado varias vezes pelo padrasto, negligenciado pela mãe (que sofria de depressão severa, devido ao casamento instável com um vagal bêbado com quem se casará assim que seu marido faleceu em um acidente de trabalho), dizem até que uma vez se reuniu com "amigos" para brincar na rua, um dos amigos sugeriu a ideia, "Vamos brincar lá em casa", foram todos, assim que nosso amigo chegou, trancaram a porta e o espancaram, eles dizem que ele se encolheu em um canto e implorou, "pelo amor de Deus, me deixa ir embora", e seus amigos disseram, "Daqui você não sai, lixo", voltou para sua casa, onde dormia em um armário, junto com os produtos de limpeza e os venenos para ratos, e começou a pensar que a talvez fosse isso a vida, talvez a amizade fosse apanhar, bater, se seu próprio "pai" o espancava todas a noites (chegava em casa bêbado, discutia com a esposa, e descontava na criança), ele começou a pensar que talvez isso fosse a amizade e o amor em si, e ele cansado de ser sozinho, queria demonstrar seu amor para o mundo, queria ser aceito, então longos e tortuosos meses se passaram, e levaram a triste mãe dessa criança, sofreu uma overdose pelos remédios anti-depressivos que tomava, ele ficou ao lado da cama, por dias, seu pai tinha desaparecido, nunca mais ouviram falar dele, então com 10 anos ele pegou um pouco de sua tralha, e levou consigo embora, deu um ultimo beijo na testa de sua mãe, que a essa altura já estava com a aparência esquelética, e foi embora, deixando para trás toda sua vida, em mente ele só tinha uma coisa, "demonstrar seu amor com os outros", e passou a vida inteira, batendo, chutando as pessoas que encontrava, não porque ele queria as machucar, mas porque essa era a forma dele falar "você é legal" ou "estou sozinho", mas as pessoas logo começaram a odiá-lo, ele ficou preso por uns meses,(em vez de mandarem ele para uma prisão juvenil, o encarceraram em uma prisão de segurança média, onde era preso a maioria dos traficantes de sua cidade), em sua cela, tentou bater em um preso, na cabeça dele, essa era a forma de começar uma amizade, mas assim que tentou dar um soco no bandido, ele levou outro direto, depois dessa a vida dele se tornou um inferno, era espancado, humilhado todos os dias pelos seus companheiros de cela, era uma prisão pequena então ele a dividia com outros 34 presos, e assim se passaram anos de sua vida, (sua prisão era cerca de 5 meses, mas ninguém se preocupou em tirar ele de lá), até que com 21 anos, os presos coordenaram uma rebelião, em meio a esse caos, explodiram a caldeira da cozinha, o que fez um arrombo enorme na parede da cozinha, que levava direto a secretaria da prisão, os presos fizeram o diretor do presidio como refém, nosso querido amigo com medo saiu correndo, em meio a esse caos, ele foi direto para a secretaria do presidio, onde estavam "seus amigos de cela", ele ficou com eles por lá, mas ele não estava entendendo o que estava acontecendo, logo o diretor escapou da mão do bandido, pegou uma pistola que tinha em sua gaveta e atirou no bandido, que caiu morto no chão, nosso amigo não entendeu o que aconteceu, ele estava pasmo, seu amigo jazia sem vida no chão, o diretor logo deu uma coronhada no pobre coitado, que caiu, desmaiado, nisso ele só ouviu tiros, e gritaria, quando acordou, ele estava em cima do corpo do diretor, que tinha 34 tiros em seu peito, ele saiu correndo, mas quando viu, não tinha presos, mas sim a equipe investigativa da policia, que estranharam ele em pé, pois passaram por ali e acharam que ele estava morto, mas como eles tinham encontrado apenas o diretor, o bandido, e ele na sala, logo pensaram que tinha sido ele que matou o diretor, então gritaram, "peguem ele", nosso amigo saiu desesperado correndo, ele não tinha rumo, estava sozinho, não sabia por onde ir, ele apenas olhava o rosto das pessoas na calçada, não havia um conhecido, 10 anos presos, e o mundo lá fora mudou, ele estava completamente sozinho, então foi correndo para o único local que conhecia, sua casa, chegando lá ele caiu de joelhos no chão, já não havia mais nada lá, apenas um terreno baldio, então ele começou a vagar sozinho pelas vielas, até que viu uma construção bonita que lhe chamou atenção, ele subiu correndo lá, a construção era um observatório, que se encontrava em cima de um morro ao lado da praia, chegando lá, ele viu um homem, com um chapéu amarelo, parecia ser uma boa pessoa, então ele decidiu pedir a amizade desse homem, chegou correndo, e deu-lhe um chute, foi a forma dele pedir ajuda, mas o homem de chapéu ficou sem entender, logo ele pegou nosso amigo e levou para conversar, e então ele disse a verdade, o que significava chutar e bater nas pessoas, disse como era hostil isso, nosso amigo, ele desabou, sua vida inteira, ele achou que estava rodeado de amigos, quando na verdade, ele era apenas odiado, não era amizade, era tortura o que faziam com ele, todos os que ele achou que eram seus amigos, eram na verdade o contrario, em seu peito ele sentiu como isso era cruel, ele não aguentou, ele deu um rugido, que foi escutado a metros de distancia, toda a amargura de sua alma saiu nesse grito, uma forma de desabafo, seus olhos estavam vermelhos e profundos, toda a sua vida foi uma mentira, ele nunca teve amor, ele não pensou duas vezes, ele não aguentou aquela dor, ele correu para o penhasco do morro, e se jogou, para ele, era melhor assim, dar um fim a todo esse sofrimento de uma só vez, ninguém ligava pra ele, ele não faria falta, em sua queda pelos seus olhos passaram todas as lembranças de sua vida, os momentos em que foi espancado, seu padrasto que era ruim, seus "amigos" que o humilhavam, sua mãe, que nunca lhe deu um pingo de carinho, a ultima memória foi de um homem de chapéu, a única pessoa em sua vida, que conversou com ele, que o procurou entender, que sentou com ele e não tinha em mente nenhuma má intenção, o único amigo que ele realmente teve, então antes de cair no chão ele sorriu, e chorou, e disse "Meu amigo"....  ele morreu com hemorragia interna, ossos fraturados, nem a policia foi capaz de reconhece-lo, foi enterrado em uma vala comum, como um indigente, mas seu amigo de chapéu, vez ou outra o visitava, não dizia uma palavra mas ficava ali com ele, enquanto uma brisa calma batia nele, e levava seu chapéu, dizia ele para as pessoas que passavam, que era bom sentir como a brisa "chutava seu chapéu''.



Ver perfil do usuário
Mel dels, quem vai ler um texto desse tamanho voiderson




                               E a família diz Lucas teyy!

Ver perfil do usuário
Starter escreveu:Mel dels, quem vai ler um texto desse tamanho voiderson


Eu li, e chorei  Sad













Ver perfil do usuário
Darkness escreveu:
Starter escreveu:Mel dels, quem vai ler um texto desse tamanho voiderson


Eu li, e chorei  Sad
  Nossa senhora, e isso que eu chamo de uma história de verdade! Chorei também.



/radio >> Radinho de Pilha do Alfinete!

Não clique aqui!

Ver perfil do usuário http://sigabemc.forumeiros.com/

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum